DAN 2024-03-01T15:34:36+00:00
PT | EN
DAN

Caracterizadas por cabeças planas em forma de disco e torso cilíndrico com representações simples de seios e umbigo, as figuras akua’ba continuam a ser uma das formas mais reconhecidas da arte tribal africana.
É muito corrente os pais comprarem ou fazerem estas bonecas para as filhas brincarem, acreditando que isso influenciará a procriação na vida adulta, mas na maioria dos casos elas são carregadas por jovens mulheres que desejam ter filhos.
Infertilidade, aborto espontâneo ou morte infantil são temidos pelas mulheres, pois levantam suspeitas de bruxaria. Pelo contrário, nesta cultura de linhagem matrilinear, uma mulher com muitos filhos é altamente considerada e desempenha um papel importante nos rituais de iniciação das raparigas.

Depois de influenciar a gravidez, as akua’ba tornam-se uma herança de família, apreciada não só pelas suas associações espirituais, mas também pela sua beleza estética mentalmente associada à memória de um ente querido.
Estas e outras bonecas da fertilidade funcionam também como objectos de definição identitária entre etnias, essenciais no reconhecimento e na preservação de culturas aquando das grandes derivas das populações, motivadas tanto pelos sistemas de escravatura quanto pelas contínuas guerras civis no continente africano.

Todas as obras expostas no espaço da Cruzes Canhoto estão agora disponíveis para aquisição online.
Para o fazer, entre em contacto directo com a galeria.