Miguel Pipa 2023-01-19T19:49:31+00:00
PT | EN
MIGUEL PIPA

Miguel Pipa nasceu em 1980 nas Caxinas, o peculiar bairro de pescadores de Vila do Conde.
Sem formação académica por opção, sempre demonstrou uma permanente inquietação face ao exterior que o circunda e uma constante curiosidade por aquilo que está por detrás das coisas.
Nele, nada é adquirido. Tudo o que lhe chega às mãos é questionado, desmontado e reprocessado. Foi assim que começou a experimentar na área da música electrónica investigando novas possibilidades sonoras que os instrumentos clássicos poderiam oferecer quando manipulados de forma alternativa ou criando ele próprio novos instrumentos a partir dos mais variados objectos do quotidiano.

Ao longo da última década, seguindo os princípios do ecotropismo, tem vindo a criar em desenho um mundo de micro-organismos mutantes interligados que ele denomina de botânica ficcionada.
Apresentou o seu trabalho, pela primeira vez ao público, em Setembro de 2021, na exposição “Microecotropias”, na galeria Cruzes Canhoto, no Porto.

Não existe fronteira nenhuma que nos possa separar.
Estamos infinitamente ligados e fazemos parte de um todo de um tamanho inalcançável.
[ Miguel Pipa, 2021 ]

Todas as obras expostas no espaço da Cruzes Canhoto estão agora disponíveis para aquisição online.
Para o fazer, entre em contacto directo com a galeria.

Outras peças de Miguel Pipa podem ser vistas nas páginas destas exposições:
Exposição “Microecotropias”
Exposição “Desvios e Extravios 4”